terça-feira, 8 de março de 2011

Eu começo a pensar que meu ateísmo é a única coisa que impede de me matar.

Eu menti, foi uma tentativa de suicídio.

Eu me mataria mais cedo, mas eu quero aproveitar um último natal.

Eu não quero me matar até eu perder 15 quilos para minha autopsia!

Eu falei a minha ex-namorada depressiva que eu não me importava mais, que ela poderia muito bem pular de uma ponte.

E ela pulou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário